domingo, 10 de julho de 2011

Hillbilly parties!

A Laura participou da festa junina da sua escola e da natação. Nos dois casos ela se divertiu bastante, apesar de, no primeiro, não ter realmente participado da dança!

A festa da Maple Bear, Hillbilly party, foi num sábado e a Laura estava bem animada. Usou um lindo vestido todo florido, com um aventalzinho estilo caipira. No início colocou o chapéu, mas na hora de sair de casa o tirou.

Dançar mesmo, só na cama elástica!
Ao chegarmos à festa, já ficou arisca ao ver sua professora. Segundo a psicóloga que faz acompanhamento da constipação Laurinha , o comportamento é totalmente normal. Ela parece separar bem o ambiente escolar do de casa e, quando estamos juntos na escola, ela não se solta tanto quando está sozinha.

Apesar de ficar meio retraída, quando percebeu as diversas atrações, rapidamente se distraiu e foi brincar. Pulou nos vários brinquedos infláveis, na cama elástica e até subiu no touro mecânico! Não parava um minuto. Também foram conosco outras crianças: sua melhor amiguinha do prédio, a Ana Beatriz, e os filhos da babá, Matheus e Julia. A presença de outras crianças conhecidas costuma deixá-la mais à vontade também.

O problema foi na hora de dançar a quadrilha. Segundo a professora Mara, ela tinha ensaiado muito direitinho com os colegas e parecia que dançaria da mesma forma na festa. Mas quando a levamos em direção ao palco, com as outras crianças fazendo fila para entrar, ela não quis nem descer do colo da Junia. Ficou grudada, querendo voltar pro touro mecânico. Tentamos de todas as formas convencê-la, mas começou a chorar e aí danou-se de vez, pois até queria ir embora.

Em cima do touro mecânico


Nós a levamos para longe, para se acalmar. Após alguns minutos ficou bem, mas dava piti só de querermos levá-la pra mais perto do palco. Quis ir para a cama elástica e ficou pulando ali até que começou o número da sua turma no palco e ela ouviu a música: começou a chorar de novo, como que sabendo que esperávamos que estivesse lá. Ou algo assim, não dá pra entender a cabecinha dela. Talvez também devéssemos tê-la preparado melhor: como sabemos que muitas vezes a transição de uma atividade para a outra pode ser demorada no caso da Laurinha, poderíamos ter dito para ela  com detalhes (e até dramatizando!) antes de sair de casa, qual seria a sequencia de eventos e o que esperávamos do comportamento dela.

Depois se acalmou e voltou pra cama elástica. Ficou ali pulando com as outras crianças um tempão, acho que bem mais de uma hora! Pelo menos se divertiu bastante.

Agora, só alegria!


Já a festa na natação, alguns dias depois, foi mais tranquila. Ela vestiu um outro vestidinho, com o mesmo aventalzinho. Já foi vestida para a festa, mas na verdade era pra se vestir depois, pois ia nadar primeiro. Nessa festa eu e a Junia não pudemos ir, pois foi durante o horário de trabalho. Além do que era meio simbólica, pois a aula de natação dura menos de uma hora e seria uma comemoraçãozinha rápida. A babá levou a Laura. Também se divertiu bastante.



Hora da festa
Pronta para nadar

2 comentários:

  1. Olá, adorei o blog e as experiências da Laurinha! É muito bonitinho quando crianças trocam as palavras, né?

    Olha que legal esse post que achei sobre crianças que falam inglês e português: http://www.ensinobilingue.com.br/2011/09/crianca-bilingue-e-esperta-duas-vezes.html

    Parabéns pelo blog!!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana,
    obrigada pelos comentários!Temos acompanhado o blog sobre educação bilingue, é otimo.

    O engraçado sobre o português da Laurinha é que ela não troca palavras, mas faz algumas confusões gramaticais, como usar o artigo errado... É uma graça mesmo.

    Abraços.

    ResponderExcluir