quinta-feira, 21 de julho de 2011

Viagem a Porto de Galinhas - Primeiro dia - Parte 2


Chegando ao Nannai Beach Resort, a Laura acordou ao ser retirada do carro. Chorou no início, mas quando viu as novidades, já na recepção, ficou toda animada e correndo pra lá e pra cá. Queria subir nos sofás, tocar nos objetos de decoração, subir e descer rampas e escadas, e por aí vai.

Acabou de chegar

Tivemos uma primeira impressão muito boa do hotel. Parecia um lugar tranquilo e bem agradável. Os funcionários extremamente atenciosos e corteses. Chegamos ao quarto e já tinha um carrinho de bebê, o berço com filó para proteger dos pernilongos (e com uma bonequinha de pano de presente para a Laurinha) e até uma banheira com trocador. Além do tradicional espumante de cortesia. Parecia realmente que estávamos sendo aguardados, o que é bem legal!

Experimentando o berço

A Laura continuou curtindo bastante. Logo quis subir no berço, pular na cama, entrar na banheira... E toda cheia das exclamações. Novidade é com ela mesma! E o quarto estava cheio delas. Era bem amplo e todo em madeira. Só achamos meio escuro. E, na parte de trás, tinha uma piscina privativa, um gazebo e vista pro mar.

Experimentando a banheira

Fundos do bangalô

Trocamos de roupa, botamos filtro solar e fomos almoçar. Isso já por volta das 15h. E, como a área das piscinas fica do lado do restaurante, a Laurinha "endoidou" e nem quis ir comer. Não teve jeito: quis por que quis entrar na água.

Alguns segundos depois de ver que tinha piscina!!!

Uma coisa legal é que as piscinas tem varias profundidades, começando com 10cm até 1,5m. E tem umas prainhas, que a Laura amou! Isso porque ela conseguia entrar e sair sozinha, e "nadar" também. Ficava gritando o tempo todo "I'm swimming! Look daddy! Look mommy! I'm im the swimming pool!" Isso porque estávamos conversando só em inglês com ela, conforme combinamos antes. Normalmente falamos com ela em português fora de casa, mas nessa viagem preferimos o inglês, pois senão seria sobrecarga de português. Mas se verificássemos que ela insistisse, falaríamos também português.

"Nadando" sozinha no rasinho

Eu e a Junia resolvemos revezar. Fui ao restaurante fazer os pedidos. Em seguida fui buscar umas toalhas e voltei ao quarto para buscar a sacola com roupas, filtro solar, etc. Voltei a piscina e a Lolly ainda nao queria sair.

Voltei para o restaurante e almocei primeiro. Pedi para não servirem os outros pratos por enquanto. Aliás, eles têm um Camarão à Moda, com queijo roquefort, castanhas e salada, muito bom mesmo! Depois voltei pra revezar com a Junia e conseguimos convencer a Laura a sair da piscina. Além da diversão, ela não queria sair devido ao frio, pois estava ventando muito, apesar do calor.

Por falta de opção, pedimos pra ela um filezinho com arroz e feijão. Teouxeram errado, um filé de frango no lugar. O problema é que ela não gosta muito de frango. Pedi pra trocarem, mas ela estava com fome e acabou comendo um pouco do frango mesmo. Quando veio o correto ela nem queria mais. Tinha fiicado satisfeita de tanto comer arroz com feijao :-/ A Junia detestou seu filé de frango, super seco e sem graça.

Achamos o menu infantil do hotel muito fraco. Até o Gifaffa's tem mais opções! O principal problema é que o almoço não tem buffet, só no cardápio. E as opções são poucas, inclusive para os adultos. Mas o sabor da comida, na minha opinião, é muito bom.

Depois do almoço, voltamos pro bangalô e a Laura quis ir para a piscina privativa. A água estava super fria mas ela nao estava nem ai. Eu nao quis entrar e a Junia foi com ela.

Piscina privativa do bangalô: a água tava fria, fria!

Ficou ali até começar a escurecer e não foi fácil retirá-la. Mas acabou que a convencemos a tomar banho de banheira.

Mais tarde fomos jantar. No jantar sempre tem um excelente bufê com muita variedade. Foi mais tranquilo encontrar algo que ela comesse. Deitou e rolou nos cogumelos e na sua comida preferida: massa. Apesar do tamanho do garfo, não teve dificuldade em utilizá-lo. Ela já costuma comer de garfo em casa, mas com aqueles menores. Apesar de que, às vezes, cisma de querer nossos garfos.

Papando


Comendo torta de chocolate com nozes

Ao final, ainda terminou de encher a barriguinha de sobremesa: torta de chocolate com nozes. Normalmente ela não come doces em casa e nem é muito doceira. Como viagem é mesmo pra quebrar a rotina, deixamos liberado. E dessa torta ela parece que gostou!

Quando fomos dormir ela não pareceu estranhar o berço ou o quarto, talvez por causa do cansaço do dia movimentado, com a viagem e tudo mais. Dormiu mais ou menos como faz em casa, acordando uma ou duas vezes na madrugada, para nosso desespero. Principalmente o da Junia, pois ela só quer saber da mamãe quando acorda. Mas pelo menos dorme logo. Bom, nem sempre...

Nenhum comentário:

Postar um comentário