terça-feira, 31 de maio de 2011

Sob controle

Como falei no post anterior sobre o assunto, a Laurinha passou por uma avaliação psicológica no início de maio, com o objetivo de analisar o comportamento associado à constipação. O trabalho consistiu de uma entrevista com os pais, duas sessões para observar a Laurinha e uma para apresentar o laudo que seria encaminhado para a gastropediatra. Além disso, entre uma sessão e outra respondemos a alguns questionários e levantamos informações do padrão de defecação da Laurinha, para subsidiar a análise. A Dra. Laura (sim, ela é xará da Laurinha) fez ainda uma visita à escola, como parte do acompanhamento que continua fazendo à distância.

A Dra. Laura fez um ótimo trabalho que nos ajudou a entender não só episódio da constipação como a entender melhor o comportamento da Laurinha de forma geral. De quebra, sua visita à Maple Bear foi uma oportunidade em que ela também falou sobre a constipação e o temperamento da Laurinha com as professoras e confirmou a ótima impressão que temos do ambiente escolar.


Uma preocupação que eu tinha, a questão da recompensa, se resolveu sem intervenção. A Dra Laura iria nos orientar como tratar este condicionamento, mas Laurinha mesma se desinteressou pela recompensa (a recompensávamos cada vez que fazia cocô). De lá para cá, o comportamento de retenção foi desaparecendo e seu padrão de defecação retornando ao normal.


Confirmando nosso sentimento, a Dra. Laura também não recomendou iniciar o desfralde da Laura por enquanto. Ela também recomendou retirar gradualmente a medicação, apontando para o risco do intestino da Laurinha ficar dependente da lactulose. Nisto contamos com a gastropediatra para fazer uma programação para o “desmame” da lactulose.


Ser criança não é brincadeira!
A Laurinha continuará em tratamento até setembro. Continua com a medicação na dose atual até fim de junho. Depois passa julho e agosto com metade da dose. Passará setembro sem medicação, e então retornaremos à gastropediatra.


Como disse, a Dra. Laura continua acompanhando a Laurinha à distância e podemos sempre contrar com sua assitência preciosa nos casos de dúvida ou alguma episódio que nos preocupe. Além disso, ela nos orientará quando formos fazer o treino de toalete.


Em resumo, a rotina da Laura voltou praticamente ao normal. Ainda requer algum cuidado, mas estamos monitorando e contando com o apoio necessário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário