quinta-feira, 26 de março de 2009

Momento aquático

Ah, o banho...

Bom, o banho consegue ser ao mesmo tempo o momento mais amado e mais odiado do dia para a nossa Laurinha. Deixa eu explicar por quê.

Normalmente damos somente um banho por dia, no início da noite, lá pelas 19h. Começamos colocando uma musiquinha pra relaxar. Temos uma música-tema para o banho, aquela Somewhere Beyond the Sea do filme Procurando Nemo. No início colocávamos a versão do Bobby Darin, que é ótima, mas depois começamos a colocar a versão do Geroge Benson, por ser menos agitada. Afinal, o banho marca o início da noite dela: a partir daí, diminuímos as luzes e os ruídos da casa.

Limpamos a Laurinha no trocador enquanto a banheira enche de água. Temos um patinho-termômetro para garantir que a água esteja quentinha, mas não muito. Por fim, enrolamos ela em uma toalha e levamos pro banheiro. Colocamos ela dentro da banheira e a partir daí tudo corre bem: ela parece adorar o banho, fica super calminha.

Colocamos na água um creminho relaxante. Tentamos deixar o banheiro bem quentinho, deixando correr água quente no chuveiro durante o banho dela. Ela parece gostar bastante, pois fica com uma carinha de satisfação! Dessa forma, aproveitamos para lavar o cabelinho dela (e pentear em seguida, ainda na banheira). Limpamos as gengivas com uma gaze (ela reclama um pouco, mas volta a ficar satisfeita quando paramos). E fazemos um pouco de massagem com óleo, ainda dentro da banheira.

O drama acontece depois de uns 10 minutos de banho. Ela começa a dar sinais de impaciência. Então, retiramos ela da água e já enrolamos na toalha. Ela começa a chorar instantaneamente!!! E o choro se estende até o trocador, onde aumenta até o máximo: ela chega a ficar toda vermelha de tanto chorar, e chora de sair lágrima, sem parar! Não achamos que seja frio, pois não tem corrente de ar e o choro ocorre mesmo em dias bem quentes. Além do que, quando colocamos ela no colo, o choro para na mesma hora.

Já tentamos deixá-la mais tempo na banheira, mas aí é pior: ela começa a chorar antes mesmo de sair. Também tentamos deixá-la confortável no trocador, cobrindo-a o tempo todo para garantir que não sinta frio. Mas nada funciona!

Vamos tentar outras estratégias, mas quem tiver alguma dica aí será bem-vinda!

Nenhum comentário:

Postar um comentário