segunda-feira, 30 de julho de 2012

De Volta à Praia do Forte

Ok, depois de uma experiência bem "mais ou menos" quando viajamos para o Iberostar Praia do Forte em 2010, voltamos lá nas férias deste ano. Foi meio por falta de opção, pois mesmo procurando pacotes em abril, já era tarde para achar outros destinos para julho.

Desta vez foi um pouco melhor, mas no hotel em si quase nada mudou. Acho que foi melhor porque a Laura está maiorzinha e curtiu mais. Assim, prestamos menos atenção ao serviço do hotel e mais na estrutura física, com muito espaço para as crianças explorarem.

Saímos de casa no dia quase duas horas antes do voo. Foi bom, pois o aeroporto estava cheio e demoramos bastante na fila. Apesar de ser uma quinta feira, havia muito tráfego aéreo. O voo atrasou uma hora. A Laura estava super ansiosa, pois ficamos quase meia hora dentro do avião antes de decolar. 

Ao chegar em Salvador, tivemos um stress. O transfer não era privativo. Era um micro-ônibus e foi com umas 15 pessoas. Até aí tudo bem, mas o problema é que não tinha a cadeirinha que a Junia tanto tinha insistido. Outra família também reclamou. Chegamos a ligar pra mais de uma pessoa um dia antes da viagem para confirmar que realmente haveria uma cadeirinha. E disseram por telefone que não precisávamos nos preocupar, pois com certeza haveria sim a cadeira no veículo.

A Junia ficou muito irada! Eu também, mas nem tanto e falei pra ela relaxar. Houve discussão. A moça do transfer foi tentar resolver e voltou dizendo que não tinham passado as instruções pra eles. Nessa hora a Junia explodiu e citou o nome das pessoas do receptivo de Salvador com quem confirmou que teriam a cadeirinha. Já não tinha muito argumento e a mulher pediu desculpas. Disse que tinha cinto de segurança nos bancos, etc. Obviamente, Murphy tratou de fazer com que no banco em que a Junia estava com a Laura não tivesse!!! Mudou de lugar. Foi um início bem chato! Depois relaxamos. 

Quanto ao transfer coletivo, teríamos que deixar o hotel 3 horas antes do voo, pois o carro passaria por vários hotéis. Achei uma droga! Ficamos de pensar melhor se cancelaríamos a volta e compraríamos um particular, dessa vez não da CVC, obviamente.

Chegamos ao hotel depois das quatro da tarde e a Laura estava super animada! Não parava de correr e adorou o quarto! Havia uma cama especialmente pra ela, o que a deixou bem empolgada.

Decidimos que falaríamos inglês durante toda a viagem, a não ser que interagíssemos com algum brasileiro. Para a Laura, tanto faz, pois com seus três aninhos ela já é fluente nas duas línguas e não mistura as bolas.

Cama da Laura
Primeira vez numa rede!

Fomos comer algo e passamos a tarde no Kids Club, onde a Laura adorou a piscininha do navio. Ficou lá até anoitecer. Algumas fotos:

Olha o bronzeado! E ainda nem pegou sol!
Brincando no Kids Club
Jantando
Comendo pipoca no teatro do hotel
Brincando no palco do teatro

No dia seguinte acordei umas 6 da manhã e corri 10km na praia, como fiz quase todos os dias. Foi ótimo!  Tomamos café e fomos pra praia. A Laura queria ir pro Kids Club. Convencemos a ir pra praia mas mudou de ideia no caminho. Foi chorando até a praia. Mas ao chegar, endoidou! 




Ela não queria entrar no mar, mas brincou demais na areia. Fiz um buraco que minava água e ela curtiu tanto que até deitou! Uma hora ela foi correr da água e caiu. Felizmente a onda era pequena. Mas quando rimos ela ficou brava e disse: it is not funny! (não tem graça) Fez amizade com crianças na praia muito facilmente!

Esse poço fez o maior sucesso!
Fazendo amizade
Com a mamãe
Com o papai
Pop and Mom


Fomos tomar ducha fria pra tirar areia e ela ficou reclamando do frio. Fomos pro Kid's. Tentou na piscina do navio, mas tava muvucado, e ela estava com medo do balde gigante que toda hora entornava um aguaceiro! No dia anterior estava mais calmo e fez a farra até de noite. Desta vez ficou inibida. Fomos pra piscina infantil.



No almoço comeu hamburger, que ela adora, como tudo que é de carne! As opções para criança no hotel eram normalmente junk food (salsicha, hamburguer, pizza...), mas, enfim, estávamos de férias, deixamos a Laura a vontade para comer o que quisesse, inclusive doces.

Ficou com muito sono após o almoço, mas acabou não querendo ir pro quarto. Fomos pra outra área de piscinas. Entramos com ela. Brincou de pular na piscina comigo e foi perdendo o medo. Foi ótimo! Voltamos pro kids. A confiança que ela acabara de ganhar na piscina grande ajudou: ficou independente demais e foi ao meio flutuando no macarrão! Brincou também no clube interno.

Voltamos pra piscina do navio. Ficou inibida com o balde, mas ao mesmo tempo fascinada! Foi ganhando confiança até subir na escada do barco e ganhar uma espirradinha de leve do balde. Mais tarde ficou contando a estória do balde toda hora!

Olha o balde!
Senta da no golfinho, mas tensa por causa do balde!


A Laura está super sociável. Tenta rapidamente puxar conversa com outras crianças de idade parecida.

Nos outros dias a rotina foi parecida. Mas a Laura evitou ir à praia. Na verdade, o que ocorre é que tinha muitas piscinas entre nosso quarto e a praia e ela rapidamente mudava de ideia e queria ir pra piscina. Deixávamos ela se divertir como quisesse.




Quanto à comida, o hotel tem uma infinidade de doces, embora quase todos tenham gosto parecido! E a Laura só queria saber de chocolate: bolo de chocolate, sorvete de chocolate, leite com chocolate, etc. Engraçado que os donuts com calda de chocolate ela não quis provar. Eu não sou muito fã mas gostei muito. Nossa pequena comeu demais nessa viagem! Ela já é um bom garfo, ainda mais quando tem os doces que ela mais gosta!


Ready, set...
...Go!

Em relação à linguagem, a Laura fala inglês tão direitinho e naturalmente que em várias ocasiões os pais de outras crianças acharam que ela fosse estrangeira. Foi bem bonitinho!

Uma das principais atrações para a Laura foi o balde do Kid's Club, que se enchia de água a cada minuto e despejava sobre as crianças com grande estrondo. Ela ficava super apreensiva, mas ao mesmo tempo queria sempre ver! 

Com o baldão desligado, teve coragem de subir no navio

Outra atração foi o teatro do hotel. No início da noite sempre tinha alguma programação infantil, principalmente com a participação das crianças. A Laura, como é de seu feitio, não queria participar. Mas dava pra perceber que, bem no fundo, ela queria estar lá com as outras crianças, pois queria assistir e ficar perto delas. Chegou a encenar uma das brincadeiras conosco quando o teatro estava vazio. Uma hora ela se solta!

No teatro

Num dos dias fomos ao Projeto Tamar, na Praia do Forte, e dessa vez a Laura curtiu mais. Da outra ela tinha menos de um ano e meio. Foi legal, mas para quem já foi uma vez, não tem muita graça. A diferença é que estava bem mais caro pra entrar. E os táxis do hotel para a Praia do Forte aumentaram 50% de preço em dois anos!

Entrada do Projeto Tamar
Não pode faltar a foto da tartarugona
No palco do Tamar
Maquete com tartaruguinhas
Vendo os tubarões
Vendo os tubarões
Voltando do Projeto Tamar


Enfim, a viagem foi bem legal porque a pequena curtiu muito. No mais, continuamos com as mesmas opiniões quanto ao hotel, mas não nos incomodamos muito dessa vez. Pela idade da Laura foi mais fácil, pois não precisamos mais de serviço de quarto, tendo em vista que ela ficou tão ligada nas opções de lazer que não dormiu de dia. E não fomos aos restaurantes temáticos, pois estávamos sempre mortos de cansaço quando a noite chegava.

Bye bye!

Esperando o avião

Os principais problemas que sentimos dessa vez foram a falta de opções de comida que não seja a do bufê, falta de opções de pratos mais saudáveis para crianças e o vinho vagabundíssimo (na verdade, são só duas opções horrorosas). Também incomoda a ausência de sucos e frutas típicas, embora talvez tenha melhorado um pouquinho neste último quesito. Mas os sucos artificiais continuam! Mas como a Laura adorou a viagem, dessa vez foi bem melhor!



2 comentários:

  1. Olá amigos!

    Que bom que no final tudo deu certo...

    Mas, corram da CVC - viajei 2 vezes por ela pra NUNCA MAIS na vida. Simples assim, de tanta dor de cabeça que tive na 2ª vez (fui naquela visão que os problemas na 1ª foram azar, momento...).

    Abraços,
    Pac

    ResponderExcluir
  2. Também estamos na segunda vez... e fomos super bem atendidos para a seleção e compra do pacote. Mas na hora que vimos o transfer... minha nossa!
    Beijo

    ResponderExcluir