quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Now I know my ABC’s



Não me lembro quando o Youtube entrou em nossas vidas como opção de lazer para a Laurinha, mas foi certamente antes que ela completasse um ano. Acredito que tenha sido esta também a sua porta de entrada para sua “febre” atual: ABC’s. Digo atual porque ela também já teve algo parecido com cores, formas e números.


Ela sempre gostou, como descrevemos em posts passados (neste e neste também) , de ver vídeos cujo tema fosse o alfabeto. De lá para cá, a lista de músicas e jogos com este motivo só aumentou. Não tomamos muito a iniciativa não, só seguimos seu interesse. Quando ela vê algo que tenha ABC no Youtube por exemplo, ela é capaz de seguir por muito tempo as sugestões do prórpio Youtube e continua assistindo outros vídeos com o mesmo tema. Hoje ela canta a música do ABC completa em inglês e português, além de algumas variações. Algumas das quais ela mesma cria!

Outro estímulo para ela é o fato de estar cercada de livros desde que nasceu. São como brinquedos especiais para ela. Quase diariamente ela nos chama para sentar com ela e "ler" alguns livros. Na verdade, ela é quem guia as leituras, escolhendo os livros e passando as páginas enquanto comenta cada uma, toda animada! Depois que terminamos, com vários livros espalhados pelo chão, dizemos a ela que é "pick up time" ou "clean up time" e ela os coloca de volta nos devidos lugares, com nossa ajuda.


Pouco depois que completou dois anos, lembro-me de um episódio em que ela disse algumas letras de uma embalagem de shampoo que tinha ganhado de presente de aniversário. Achei bonitinho, mas fiquei desconfiada da sua capacidade de soletrar.  Pouco tempo depois, demos um teclado velho só para ela brincar, achando que ela ia só batucar nas teclas já que adora apertar botões. Mas foi onde percebemos que já reconhecia mesmo algumas letras. 


De uns dois meses ou mais para cá, a Laura não pode ver uma palavra: seja minha camiseta, etiqueta de um brinquedo, letreiro de um prédio, que sai soletrando. Isso incluíndo o reconhecimento de maiúsculas e minúsculas. Além disso, já sabe que um conjunto de letras forma uma palavra, embora não saiba, claro, que palavra está soletrando. Ela também já sabe que cada letra representa um determinado som.


Chegamos até a achar que ela poderia estar aprendendo algo na escola, mas esta habilidade foi justamente uma das coisas que a sua professora comentou com admiração, em nossa última reunião de pais, demonstrando que não é o objetivo da escola neste momento.


Segundo o Child Development  tracker este tipo de reconhecimento do alfabeto (saber maiúsculas e minúsculas, saber que as letras representam sons, e que um conjunto de letras representam palavras) são habilidades esperadas entre 5 e 6 anos ?! Aqui acho que há um exagero, já que sabemos que o alfabeto já é ensinado em escolas já para crianças entre 3 e 4 anos. Mesmo assim, também estamos admirados com a nossa pequena “leitora”.

Brincando com joguinhos de letras no iPod ao voltar da escola


Além de sua preferência natural, atribuímos o desenvolvimento dessa hablidade ao fato de darmos apoio aos seus interesses, fornecendo material e interagindo, sempre, claro, respeitando sua vontade e ritmo. Assim, acho que acabamos criando condições para que ela alcance seu potencial. Pode até ser que isso seja indício de algum talento especial, mas isso só o tempo dirá.



2 comentários:

  1. Parabens aos papais pela fiha linda e pelo blog show de bola. Li quase inteiro. Achei por acaso e adorei. Pretendo dar educacao bilingue aos meus filhos ainda que eu seja 100% brasileira. E todo esse mergulho no interesse do desenvolvimento da crianca e demais. Continuarei visitando sempre o blog de voces. =)

    ResponderExcluir
  2. Ei Monise, agradecemos os comentários! Também somos 100% brasileiros... ainda vamos escrever um post com mais detalhes sobre o que nos levou ao bilinguismo.

    Seja sempre bem-vinda!

    ResponderExcluir