sexta-feira, 15 de agosto de 2014

A primeira "história em quadrinhos"

Há alguns dias a Laura chegou da escola com duas folhas desenhadas. Quando perguntei o que eram, contou a seguinte história:

A super vilã Princess (não sei se a chamam de Princesa em português, mas vamos dizer que sim. É um dos vilões que costumam aparecer nos episódios das  Meninas Superpoderosas) tinha criado uma máquina que transformou Townsville em uma "electric city", algo como uma "cidade eletrificada" na qual todos estariam presos.  Então as Meninas Superpoderosas vieram e acabaram com os planos da vilã: lutaram contra Princesa e desligaram a máquina.

A história é bem simples, a velha luta entre o bem e o mal. O que nos impressionou foram os detalhes. De forma geral, a gente nota o esforço da Laura para comunicar emoções e movimento na maioria dos desenhos que faz. E muitos contam uma historinha. Mas este foi o primeiro com "cenas" distintas. Dá pra clicar nas imagens para ver com mais detalhes.

Cena 1: A vilã feliz com seu plano malévolo...
No primeiro desenho, a vilã aparece em primeiro plano e saboreia seu sucesso, sem saber que as meninas estão a caminho. Ela tem o cenho franzido, estilo "cara de má" o que é completado pela boca aberta, provavelmente numa gargalhada típica de uma vilã. Princesa está usando óculos, detalhe que a Laura criou.

As Meninas aparecem menores, em segundo plano, com cara de que estão prontas pra luta. Docinho, com fama de ser a mais "durona", é quem sempre aparece com um semblante mais agressivo.  O movimento aparece na posição do corpo e dos membros das meninas, além das linhas indicando a trajetória do vôo. Não sei se os planos distintos em que os personagens aparecem foi "intencional", mas foi algo que chamou minha atenção.

Cenas 2 e 3: as Meninas Superpoderosas salvam o dia!
Aqui as Meninas lutam contra a vilã.  O papel é dividido em duas cenas. A luta em si e o detalhe da derrota da vilã. Pode parecer muita violência três heroínas contra uma vilã, mas é assim em todos os episódios da TV: as Meninas sempre lutam juntas.

Na primeira parte, Princesa parece surpresa e assustada, como dá pra ver pelo olhar, a boca aberta e posição das mãos . As meninas lutam com cara de determinadas e corpos cheios de movimentos de quem dá golpes.

Na parte final, Princesa aparece caída, membros largados, com o típico "X" nos olhos. Mas os óculos não quebraram rs rs...

A máquina, no pé da página, aparece ligada no primeiro desenho e aqui aparece desligada e quebrada.

Como já dissemos, a Laura desenha com muita frequência e continua nos surpreendendo com detalhes que nos parecem sofisticados para uma criança de 5 anos.

Falando do conteúdo, vemos com reserva a admiração da Laura pelas Meninas, como já comentamos. Aproveitei para questionar brevemente com ela a solução violenta para o conflito, mas para a Laura a violência é justificável quando se trata de algo "evil" ("do mal") como diz ela... mas só na fantasia. Na vida real, a Laura sempre resolve conflitos de maneira pacífica.

De qualquer forma, é um pensamento comum até pra gente grande, próprio da nossa cultura.  Ainda temos muito tempo para evoluir este modelo mental ;-)

Nenhum comentário:

Postar um comentário