quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Evolução do vocabulário 2012

Ano passado avaliamos nosso vocabulário em inglês usando este teste do site e chegamos ao seguinte resultado:

Laura 2.560 palavras
Eu 9.430 palavras
Douglas 12.500 palavras

Qual não foi a nossa surpresa ao avaliar nosso vocabulário este ano:

Laura: 4.960
Eu: 14.200
Douglas: 17.700

Em números aproximados, o crescimento do nosso vocabulário foi  de, respectivamente, 50% (eu),  94% (Laura) e 41% (Douglas). Para chegar a estes números, fazemos o teste algumas vezes e ficamos com o número mais próximo da média. É que dependendo do conjunto de palavras apresentadas, a diferença na pontuação é significativa.  Para ter uma idéia, cheguei a pontuar os extremos de 11200  e 17500 palavras! Mas a pontuação mais frequente foi 14000, 15000 palavras.  A margem de erro declarada no teste é de 10%, mas em nossa experiência pessoal tem sido de mais que isso. Ainda assim, parece-nos um trabalho sério e consideramos uma boa estimativa.

Vocabulário aproximado da Laura em inglês

Só para referência, este teste tem as seguintes estatísticas: a pontuação de nativos que fizeram o teste está entre 20.000 e 35.000 palavras e a de um estrangeiro que está aprendendo inglês está entre 2.500 e 9.000.

É muito legal ver a gente se aproximando da pontuação dos nativos, basicamente por praticarmos todos os dias, falando, lendo, vivenciando situações comuns e também estudando. Por exemplo, temos utilizado o Supermemo, uma app para IOS e Android que permite incrementar bastante o vocabulário, seja pelos diversos cursos que possui, seja por permitir cadastrar palavras novas para que nunca mais sejam esquecidas.  Ainda assim, sinto-me insegura em várias situações e continuo cometendo erros. O aprendizado não para nunca!

No caso da Laura,  o esperado é que ela tenha um vocabulário de entre 2500 e 3000 palavras quando completar 4 anos e de entre 4500 e 5000 quando completar 5 anos. O resultado do teste bate com a nossa percepção de que, com seus 3 anos e 9 meses, sua linguagem é bem desenvolvida para sua idade.

Nossa pequetita bilíngue com a mamãe

O bilinguismo tem sido realmente uma experiência muito rica para nós. É impressionante o quanto o fato de estarmos dando uma educação bilingue para Laura amplia o leque de materiais educativos/lúdicos que podemos oferecer para ela. Infelizmente não dá para comparar com o que vemos disponível em português para crianças nessa idade . A quantidade de livros, jogos, apps em inglês é absurda, temos até dificuldade de escolher. Já em português, a dificuldade é achar sempre algo compatível, para proporcionar a mesma experiência nos dois idiomas. Muitas vezes não conseguimos.

Além disso, como falamos no post do ano passado, não se trata só de vocabulário ou aperfeiçoar o inglês, é uma experiência bem mais ampla, já que vamos conhecendo cada vez mais a cultura inglesa e estamos usando o cérebro de uma maneira diferente ao chavear entre dois idiomas. É realmente uma vivência única e que recomendamos fortemente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário