terça-feira, 16 de abril de 2013

Com que roupa que eu vou?

Ultimamente, a Laura anda ligadíssima em vestuário e acessórios, o que tem demonstrado em várias situações. Por exemplo, já na véspera do "surprise day" da escola (toda sexta), ela escolhe a fantasia que vai usar e pula da cama  no outro dia animadíssima para se arrumar.  No primeiro ano da escola principalmente,  a Laura resistia em ir fantasiada. No segundo, gostava de ir de vez em quando. Agora? Não perde uma oportunidade!

Também deu para querer tomar banho de biquíni. Às vezes complementa com touca e óculos de natação. Na hora de dormir, chega a trocar de bichinho de pelúcia, para combinar com o pijama. Por exmplo, se o pijama é azul, ela dorme com o Pablo (Backyardigans) e a Galinha Pintadinha.

Galinha pintadinha: para combinar com o pijama azul
Falando em pijama, antigamente ela adorava ficar de pijama em casa e rolava um convencimento na hora de trocar. Hoje, é a primeira coisa que ela pede quando acorda: trocar de roupa. Outro dia foi muito engraçado. Ela escolheu um vestido lilás. De vez em quando fazemos umas brincadeiras com corantes para alimentos. Pois ela pediu para misturar azul e vermelho para fazer leite e mingau lilás, para combinar com o vestido. Além, claro, de trazer o Austin (Backyardigans) para tomar café com ela.

Outra ocasião em que quer trocar imediatamente de roupa é quando chega da escola. Às vezes já vem falando sobre o assunto ainda no carro, no trajeto para casa. Antigamente ela nem ligava e ficava com a roupa da escola até depois de almoçar. Hoje em dia, ao chegar, vai correndo pro quarto escolher uma roupa pra trocar.

Outra mudança foi trocar a preferência por rosa e vermelho por usar qualquer cor, desde que esteja tudo combinando: se a cor escolhida for preto, tem que ser tudo preto. Se for rosa e branco, tudo rosa e branco. Roupas e acessórios. Depois que se veste costuma dizer "I'll be the pink and white princess..." ("Serei a princesa rosa e branca...") ou, quando se veste toda de branco "I'm Snow White!" ("Sou Branca de Neve!").

Além disso, ela polarizou bastante a questão dos gêneros. Só quer usar o que ela enxerga como "roupa de menina": vestido e saia. Aliás, sobre isso, até as músicas ela tem classificado por gênero: as mais intensas costumam ser "de meninos" e as mais suaves "de meninas" :-)

Mas algumas situações foram se intensificando e começaram a ser motivo de conflito: só querer vestir saia para ir para escola, independente do clima, dar piti se a roupa/fantasia que quer usar está suja, trocar de roupas mais vezes que o necessário durante o dia, usar roupas inadequadas para a ocasião, querer que eu usasse uma roupa parecida com a que ela estivesse usando.

A novidade nos deixou meio tontos a princípio.  Tivemos dificuldades principalmente de estabelecer regras com relação às trocas de roupas. Tinha medo de ser arbitrária e podá-la excessivamente numa situação que deveria ser mais uma oportunidade de se auto-afirmar, usar a criatividade e aprender regras do que entrar em conflito.  Depois de ler um pouco sobre pais que lidaram com situação parecida, eu e o Douglas conversamos e encontramos uma forma de deixá-la se expressar dentro dos limites que considerávamos aceitáveis.

Tivemos a ideia de criar o "cantinho do teatro".  Compramos uma arara e transferimos suas fantasias para lá. Antes elas estavam guardadas no alto de seu armário, lugar inacessível para ela retirá-las sozinha.

"Drama Center" ou Cantinho do Teatro

Então combinamos que as roupas na arara ela poderia trocar quando quisesse.  As roupas das gavetas e dos armários estariam sujeitas a limites de ocasião e clima: falamos de roupas de sair e roupas de ficar em casa e também de roupas de calor e de frio. Explicamos que as trocas de roupas normalmente são motivadas: se sujar, se formos sair, se vamos a uma festa, etc. Ainda assim permitimos que ela se troque usando também as roupas do armário, normalmente para combinar com alguma fantasia.

Em inglês ela chama a arara de "drama center" pois sua sala de aula é organizada em centros de aprendizado e um dos "centros" é exatamente um similar, que tem fantoches, brinquedos e também uma arara com fantasias. O engraçado é que foi coincidência, não havíamos pensado na associação com a escola quando tivemos a ideia.

Depois do "cantinho do teatro", ficou muito mais fácil que a Lolly aceitasse as regras e as trocas de roupa até diminuíram. Os conflitos ainda acontecem de vez em quando, mas ela adora o seu novo cantinho e  tem se divertido muito com ele. E nós também!

Nenhum comentário:

Postar um comentário